20 de maio de 2013

Acerte com o colchão


PUB



Os especialistas aconselham a mudar de colchão a cada dez (10) anos. Mas como deve ser o colchão? Duro, mole, de molas, viscoelástico, látex... Dizemos tudo para que não se percam entre tanta variedade. Leia aqui todas as respostas a estas e outras questões, para uma noite de sono ainda mais confortável.
1 - A qualidade de um colchão
É determinada por: elasticidade, firmeza, regulação da temperatura e humidade e durabilidade. Os materiais - molas, espuma e látex - não são os melhores nem piores. Na verdade são as características das pessoas que devem determinar a sua escolha.
2 - Melhor duro ou mole?
Nem um nem outro. O importante é a firmeza. Para evitar ou aliviar problemas das costas, o ideal é que seja de 5,6º de acordo com a escala europeia de firmeza de colchões (vai do 1 ao 10)

3 - A quem convém o colchão látex?
A quem tem problemas de ossos. Adaptam-se muito bem ao corpo e à temperatura. Inconveniente: quase não transpiram (ver ponto 5)
4 - Escolha um viscoelástico
Se tem problemas de circulação. Tenha cuidado porque há várias qualidades: recuse os de poliuretano, mesmo que sejam mais baratos, e opte pelos de água e óleo. Lembre-se de que geram calor. Se costuma ter calor esqueça este material.
5 - E os de molas?
São adequados para quem tem problemas de vertigens pois dão uma maior sensação de estabilidade do que os outros materiais. Melhor se tiverem reforço lombar e lateral.

6 - Outros problemas...
Se sofre de insónias, opte por um colchão com núcleo de lavanda ou aloé vera. Acalmam e relaxam. Se sente incómodo com os movimentos do seu parceiro a dormir, escolha um colchão com "independencia de leitos". Não voltará a notá-los.
7 - Se tem alergias...
A borracha natural (látex) é uma barreira antibacteriana e antiácaros. Se prefere outros materiais, deve aplicar tratamentos específicos.
8 - No caso das crianças...
Como a sua consolidação óssea ainda não está terminada, o material do colchão não deve exercer muita pressão, como o viscoelástico. É uma recomendação dos especialistas em ortopedia.
9 - Escolha bem o somier
Se o colchão é de látex, deve ter tábuas de madeira para respirar. Os canapés são melhores para os viscoelásticos ou de molas. Dão-lhes firmeza.
10 - E a almofada...
Deve respeitar a curva natural do pescoço. Escolha-a espessa e firme se dorme de lado. Se o faz de barriga para cima, a firmeza e a espuma devem ser médias. Se prefere dormir de barriga para baixo, mole e fina. duração 2/3 anos.
Outros conselhos
Para que possa mover-se livremente, a cama deve ter de comprimento 10/15 cm de mais do que o seu comprimento e ter, no mínimo, uma largura de 90 cm, se for individual, e 135 se for de casal.
Descansará melhor se o protetor do colchão, os lençóis, etc...não tiverem fibras artificiais; não transpiram bem e, além disso, aceleram o ritmo cardíaco  Para prevenir problemas respiratórios, o melhor será terem tratamentos antibacterianos, antimofo e até anti-alérgicos.
Dormir sem almofada pode causar hipertensão e contraturas cervicais.
Fonte
PARTILHAR:

PUB

0 comentários:

Enviar um comentário